A Análise Ergonômica do Trabalho, conhecida como “Laudo Ergonômico” tem como objetivo detectar possíveis fatores de risco existentes nas atividades, que fornecerão subsídios para o diagnóstico e recomendações ergonômicas, adequando a empresa a legislação vigente.

 

Os grupos de Fatores de Risco Ergonômicos são listados pela tabela 23 do e-Social como sendo:

Biomecânicos

Posturas, deslocamentos, esforço físico, transporte manual de cargas, movimentos repetitivos, manuseio de ferramentas, compressão de partes do corpo, qualidade de pega, vibração, digitação.

 

Mobiliários e Equipamentos

Posto improvisado, regulagem de ajuste em mobiliário, espaço para segmentos corporais, área de alcance, antropometria do colaborador.

 

Organizacionais

Pausas, ritmo e cadência de trabalho, variação de turno, trabalho noturno, monotonia, capacitação, remuneração, tempo de repouso.

 

Ambientais

Pressão sonora, temperatura de conforto, velocidade e umidade do ar, iluminação diurna e noturna, presença de reflexos e piso escorregadio ou irregular.

 

Psicossociais / Cognitivos

Situação de estresse, conflito hierárquico, demandas emocionais, demanda divergentes, múltiplas tarefas, autonomia.

BENEFÍCIOS

Sua avaliação se torna imprescindível quando avaliamos os benefícios que traz para empresa. Os que mais se destacam são:

  • Respaldar a empresa legalmente;
  • Traduzir uma avaliação complexa em dados de fácil entendimento e aplicabilidade;
  • Levantar de forma assertiva os pontos de melhoria;
  • Entregar os códigos dos riscos do e-Social por função de trabalho;
  • Contar com apoio especializado na execução das recomendações pós documento;
  • Minimizar impactos financeiros evidenciando e solucionando desperdícios de retrabalho, layout desfavoráveis, ineficiência de tarefas/fluxos, ferramentas inadequadas, desorganização e rotatividade/absenteísmo de colaboradores. Ou seja, reduzir os desperdícios e aumentar os lucros.

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO

São realizadas as avaliações individualizadas das funções de trabalho, levantando dados através de check lists específicos, análise da tarefa, biomecânica e conversa informal com os colaboradores com o objetivo de mensurar a extensão de suas tarefas, qualificando e quantificando a mesma.

Com a detalhada avaliação realizada, a empresa se beneficia com recomendações pontuais e objetivas para adequação de postos de trabalho e acompanhamento especializado em cada etapa.

ENTREGA

Os dados são apresentados de forma estatística com gráficos e indicadores de fácil compreensão e lista resumida de recomendações datadas em cronograma. Também é entregue uma tabela preenchida de risco ergonômico para o sistema do e-SOCIAL por função de trabalho.

Nossos clientes contam com consultoria presencial após a entrega do documento para auxiliar na compra e implementação das recomendações.

MAIS INFORMAÇÕES

No site do Ministério do Trabalho você encontra todas as Normas Regulamentadoras, inclusive a Análise Ergonômica do Trabalho – NR 17 que trata de ERGONOMIA e suas atribuições. Você também pode saber mais sobre o sistema e-Social neste link.

Para informações sobre a realização deste projeto em sua empresa CLIQUE AQUI para entrar em contato.

Dúvidas mais frequentes sobre a Análise Ergonômica do Trabalho

Estudo científico das relações entre homem, máquina e ambiente, visando a uma segurança, eficiência e conforto ideais no modo como um e outra interagem.

É uma Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que especifica quais são as condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.

No Brasil, a profissão Ergonomista não apresenta uma formação específica de nível superior, ela se dá através de cursos de especialização.

Não há definição explícita de qual profissional está habilitado legalmente a executar esse tipo de avaliação, porem as definições deixam claro que há necessidade de uma formação especifica para executar trabalhos nessa área, bem como conhecimento prévio de formação acadêmica de nível superior dos sistemas humanos para poder interpretar e planejar melhorias ergonômicas que protejam o ser humano no seu ambiente de trabalho.

Portanto o profissional que fará esse tipo de avaliação deve ser um profundo conhecedor da área e sua variada abrangência.

Na formação do fisioterapeuta, está garantido o exercício da atuação em Ergonomia através da RESOLUÇÃO n°. 403/2011, RESOLUÇÃO Nº 403 DE 18 DE AGOSTO DE 2011 que formaliza a Especialidade Profissional de Fisioterapia do Trabalho e dá outras providências.

Portanto, é recomendável que se conheça a qualificação profissional e seu reconhecimento legal da formação na área de Ergonomia para a validação da responsabilidade técnica das analises ergonômicas realizadas nas empresas.

  • Atender aos instrumentos legais tais como: e-Social, SAT-Seguro Acidente do Trabalho, FAP-Fator Acidentário do Trabalho e NTEP-Nexo Técnico Epidemiológico;
  • Melhor qualidade de vida aos Colaboradores;
  • Diminuição de erros em elaboração de produtos;
  • Maior eficiência e consequente melhoria nos processos produtivos;
  • Redução de processos e enriquecimento de tarefas;
  • Maior satisfação com o trabalho e melhor socialização;
  • Redução de quadros de desconfortos físicos e mentais;
  • Redução em absenteísmo e afastamentos;
  • Melhoria de Layout, ferramentas e mobiliários;
  • Respaldar a empresa em processos trabalhistas;
  • Entre outros benefícios.

Sim, sua implementação é obrigatória para todos os ramos de trabalho com regime CLT e podem ser exigidos a qualquer momento.

Sim. Por se tratar de uma lei, o não cumprimento acarreta em penalidade.

Essa penalidade depende dos itens ao qual foi descumprido ou considerada não conforme e a gravidade deste ato.

As penalidades são claramente encontradas na NR-28.

O tempo de entrega deste documento depende de alguns fatores como o número de funções, número de Colaboradores, localidade da empresa e agenda do profissional.

Esse prazo normalmente varia entre 2 semana e 3 meses.

Depois do contrato firmado, é coletado dados administrativos, como informações cadastrais da empresa, atividades prescritas no PPRA e informações sobre a rotina de trabalho como horário de entrada, saída, pausa, informações sobre certificações, insalubridade e periculosidade, sindicato que a empresa responde, a categoria da atividade exercida entre outras informações. Após esse primeiro contato, o Ergonomista vai a campo a fim de coletar informações através de observação das tarefas realizadas, coleta de dados sobre a atividade exercida e suas peculiaridades, tira fotos e se necessário realiza filmes das tarefas e do ambiente de trabalho, conversa com os Colaboradores envolvidos através de entrevista informal, efetua medidas de layout (ambiente, mobiliário e equipamentos), afere através de aparelho devidamente calibrado as medidas ambientais (Iluminação, Ruído, Temperatura, Velocidade e Umidade do Ar) e lista as possível recomendações para essa função de trabalho.

Depois que todos os dados foram colhidos no posto de trabalho, o Ergonomista reúne as informações aplicando check lists validados  e compila o documento com metodologia de fácil entendimento e objetivo, descrevendo ambiente de trabalho, tarefas, biomecânica e por fim recomendações e sugestões ergonômicas por criticidade e tempo de implementação.

Legalmente não possui um prazo de validade estabelecido, porém a análise precisa ser atualizada quando possui alguma alteração no posto de trabalho ou nova função de trabalho.
Para atualização do documento o ergonomista retorna no posto para reavalia-lo e documentar as recomendações que foram cumpridas.

O documento da NR17 é entregue na forma digital e impressa.

Após apresentação do documento é necessário regularizar a empresa através das recomendações sugeridas pelo profissional conforme cronograma apresentado. Para isso a Synergia proporciona consultoria de acompanhamento para auxiliar na compra dos mobiliários, equipamentos ou mudanças de layout e tarefas sem custo adicional.

Caso a empresa queira um acompanhamento mais intenso, oferecemos a GESTÃO EM ERGONOMIA, com trabalho contínuo e carga horária conforme necessidade do projeto.

Os órgãos de fiscalização não se atentam apenas se a empresa possui o documento da Análise Ergonômica do Trabalho (NR 17), mas se a empresa está realizando as recomendações sugeridas pelos profissionais especialistas dentro do cronograma apresentado.

Orientamos todos nossos clientes a darem devida atenção na implementação conforme cronograma para evitarem maiores transtornos.

Sim. Juntamente à Análise Ergonômica do Trabalho será entregue uma tabela preenchida de risco ergonômico para o sistema do e-SOCIAL por função de trabalho.

FICOU INTERESSADO EM TER UMA ANÁLISE ERGONÔMICA?

CONFIRA ALGUNS DEPOIMENTOS

Em várias oportunidades, contratamos os serviços da Synergia, portanto me sinto a vontade para expressar o nosso contentamento com as experiências que tivemos com eles. São profissionais capacitados e comprometidos com o resultado que ofereceram, sempre trabalhando com ética e condutas diferenciadas que fizeram a diferença no contexto contratado. Assim sendo, avalizo e indico os profissionais e esta Empresa, tão preocupada com o bem estar dos profissionais no seu local de trabalho.

Eduardo Ribeiro
Presidente da Iscar do Brasil

Temos uma parceria de longa data com a Synergia Consultoria e que se renova a cada ano que passa, pois é uma empresa idônea e comprometida com o respeito e a qualidade de todos os serviços prestados. Nossa experiência se traduz em total satisfação na obtenção de resultados. Indicamos esta empresa por acreditar que esta é a receita para muito sucesso.”

Ricardo Pereira da Silva
Gerência Técnica Roseg

Trabalhar com a Synergia foi muito gratificante, porque os serviços além de atenderem o objetivo é aliado a boa didática, clareza nas informações e uma boa abordagem com humor. O resultado é uma equipe altamente esclarecida e satisfeito com conhecimento adquirido. Isto nos agrega valor ao serviço porque o cliente reconhece que o objetivo foi atendido com sucesso.

Samuel Amâncio
Gestão de Logística CAM BRASIL

A Synergia é uma empresa idônea, com bom atendimento, material didático e de fácil compreensão para os colaboradores dos departamentos operacionais.

Rosilene Marques
Analista de Recursos Humanos Shopping Center Iguatemi Campinas

GESTÃO EM ERGONOMIA

A Ergonomia envolve muito mais do que apenas o conforto, a saúde ou a segurança do trabalhador, mas também a sua EFICIÊNCIA. Por isso torna-se necessário um trabalho completo de organização e melhoria, implementando um processo SUSTENTÁVEL de ergonomia, que irá se integrar perfeitamente com o seu método e cultura existentes, trazendo ações de curto, médio e longo prazo.

Além de envolver o documento AET (Análise Ergonômica do Trabalho) e cumprir com a legislação trabalhista, o projeto de Gestão em Melhoria Contínua te auxiliará a colocar em prática todas recomendações ergonômicas, e trará um diagnóstico de melhorias e desperdícios, com o acompanhamento quinzenal de todas as ações, sempre visando maior produtividade e eficiência em todas as áreas da empresa.

Melhorias de layout, levantamento de dados de afastamento, rotatividade, absenteísmo, e trabalho junto ao RH para melhores índices, aplicação de treinamentos necessários, acompanhamento em auditorias, enfim, desenvolveremos um trabalho completo em todos os setores, com foco na REDUÇÃO DE CUSTOS e no aumento da PRODUTIVIDADE.

 

dreamstime_xxl_68794028-copiaPROJETO DE GESTÃO:

1 – CONHECIMENTO GERAL

2 – DOCUMENTO AET (Análise Ergonômica do Trabalho)

3 – ANÁLISE DE PROCESSOS

4 – MAPEAMENTO DAS PRIORIDADES

5 – TREINAMENTO E ENGAJAMENTO

6 – AÇÕES E REAVALIAÇÕES

7 – ASSESSORIA E CONSULTORIA

FICOU INTERESSADO EM TER UMA GESTÃO EM ERGONOMIA?

 

OUTRAS SOLUÇÕES